Skip to content

Jornalismo ou trololó?

July 11, 2010

Devemos todos ficar bem contentes, e até aliviados, com os episódios ocorridos nestes últimos dias na TV Cultura, que culminaram com a substituição de Heródoto Barbeiro por Marília Gabriela na condução do programa Roda Viva e com a saída de Gabriel Priolli da direção de jornalismo da emissora, apenas uma semana depois da sua posse.

Heródoto – dizem – perdeu o cargo porque incomodou o ex-governador José Serra com perguntas inconvenientes sobre o preço dos pedágios no estado de São Paulo.

E Priolli – é o que dizem, também – irritou a cúpula do governo paulista com uma reportagem mais do que imprópria sobre os mesmos pedágios, que nem chegou a ir para o ar.

Vejam o vídeo do Roda Viva, postado pelo blog Tijolaço:

Enfim, evoluímos. Porque podia ter sido pior, muito pior.

Em 25 outubro de 1975, quando José Mindlin era secretário da Cultura e Paulo Egídio Martins governador, um jornalista que tentava trabalhar na Cultura com um conceito de TV efetivamente pública e educativa, e não um aparelho estatal, foi preso, torturado e morto porque permitiu, entre outras “barbaridades subversivas”, a reprodução de documentários com temas tão fora de propósito quanto o da Guerra do Vietnã. O nome dele? Vladimir Herzog.

É preciso, mais do que nunca, fortalecer a discussão aberta sobre os meios de comunicação no Brasil. Públicos e privados.

José Roberto Mello

Advertisements
No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: